15 dicas para seu e-commerce vender mais na Black Friday 2020

A Black Friday está chegando! A data mais esperada do ano pelo e-commerce acontece no dia 27 de novembro de 2020, por isso é necessário se planejar com antecedência. Veja abaixo algumas estratégias de marketing digital e dicas para sua loja virtual vender mais na Black Friday que podem gerar grandes resultados para o seu negócio.

Você vai descobrir insights para a Black Friday, entender por que é fundamental ter uma estratégia de marketing para a sexta-feira mais esperada do ano pelo e-commerce e conhecer as particularidades da data em 2020.

Black Friday 2020

Vivendo uma nova realidade desde o início do ano, de lojas fechadas e de isolamento social, em que o e-commerce teve recordes de vendas e acessos, a Black Friday 2020 não deve ser planejada da mesma forma que em 2019. É preciso entender as novas tendências e em quais demandas o consumidor estará concentrado.

Abaixo trazemos algumas informações interessantes divulgadas pelo Google sobre o varejo, que mostram que algumas categorias estão com volume de busca maior ao da Black Friday de 2019:

Móveis e decoração

Foram as categorias campeãs de buscas na black Friday de 2019 e agora  estão com resultados acima do ano passado – 22% e 51%, respectivamente.

TV e vídeo, telefonia e eletrodomésticos

O volume de buscas está muito acima de como estava antes da pandemia, mas ainda menor do que a Black Friday de 2019.

Alimentos e bebidas

Foram inexpressivas ano passado, mas que hoje geram um novo número de buscas, com alta de 40% e 23%, respectivamente.

As análises divulgadas pelo Google mostram também que o preço segue como principal critério para definir uma compra, combinado a cupons de desconto, cashback, frete grátis e soluções omnichannel, como clique e retire.

Por que investir em marketing digital para a Black Friday é tão importante?

Em 2019, as lojas virtuais faturaram R$ 3,2 bilhões na Black Friday, o que representa uma alta de 23,6% em relação a 2018, aponta a Ebit | Nilsen. O ticket médio por consumidor foi de R$ 602.

Durante o período promocional do ano passado, mais de 5,3 milhões de pedidos foram feitos, dos quais 55% foram realizados via smartphones. Fica claro que não dá para deixar a Black Friday passar sem uma boa estratégia de marketing digital.

1. Prepare a infraestrutura do e-commerce

A maior falha na Black Friday é não preparar o site para o aumento de visitas simultâneas. Não importa se as promoções são imperdíveis, se a otimização para SEO está perfeita ou se a estratégia das redes sociais é inovadora: se o e-commerce estiver fora do ar, nada de vendas.

Para evitar que seu e-commerce caia, realize simulações antecipadamente. Isso te ajudará a entender o limite de acessos do site e a traçar estratégias para manter o site estável e online. Adotar soluções em nuvem também é recomendado, pois permite a escalabilidade, ou seja, a capacidade de aumentar ou diminuir de tamanho conforme a demanda.

Outra coisa que você deve fazer é somente subir imagens otimizadas e compactadas. Nem todas as plataformas de e-commerce farão isso automaticamente, e a última coisa que você quer é que os clientes saiam já na primeira página porque as imagens estão grandes e demorando para carregar.

2. Otimize a compra por mobile

Não é possível definir estratégias de marketing digital para a Black Friday sem considerar as compras via smartphone. Em 2019, 55 de cada 100 pedidos foram feitos por celular ou tablet.

Para 2020, é fundamental que sua loja virtual seja responsiva e tenha uma versão criada especialmente para o uso em dispositivos móveis. Priorizar os dispositivos móveis, também conhecido como “mobile first”, coloca o acesso por smartphones como prioridade na experiência do usuário.

Torne seu e-commerce em responsivo, ou seja, que vai se adaptar ao tamanho da tela em que ele está sendo visualizado. Além de tornar a navegação mais confortável e rápida para o seu usuário, o Google dá prioridade nas buscas para sites com essa configuração.

3. Aprimore a experiência do usuário

Além de capricharem no preço, as marcas precisam desenvolver outras estratégias para atrair e fidelizar o público. E uma delas é a experiência de compra no site, que precisa ser atraente, memorável, emocional e capaz de prender a atenção do consumidor e o fazer comprar de novo, e de novo, e de novo.

A experiência do usuário é a reunião de vários fatores durante a compra online, que incluem a usabilidade do site, o checkout rápido, a entrega no prazo, o unboxing impecável e o atendimento diferenciado.

Veja a seguir mais alguns pontos importantes para melhorar a experiência do usuário no seu e-commerce:

Velocidade de carregamento

Tente reduzir o tempo de carregamento do site para até 3 segundos. Para isso, diminua a quantidade de informações que estão rodando por trás do e-commerce, como scripts e banners. Não economize no serviço de hospedagem.

Login social

Facilita muito a vida do seu cliente que a área de cadastro do e-commerce tenha a opção de usar o login social, seja do Google, Facebook, Twitter ou LinkedIn. Coloque-se no lugar do seu cliente e responda: “O que é mais fácil: preencher um cadastro do zero ou acessar com uma conta já existente?”.

Provas sociais

Os consumidores se sentem mais seguros em comprar ao ler opiniões de outras pessoas. Investir em uma ferramenta que permita a avaliação dos clientes pode ajudar muito a melhorar suas conversões.

O feedback pode ser por nota, por depoimento ou pelos dois. Para estimular os compradores a opinarem sobre o produto e a experiência no site, faça um fluxo de automação de e-mail marketing para enviar uma mensagem alguns dias após eles receberem a compra.

Reforçando, projete seu e-commerce para que ele seja responsivo, ou seja, para se adaptar ao tamanho da tela em que ele está sendo visualizado. Além de tornar a navegação mais confortável e rápida para o seu usuário, o Google dá prioridade nas buscas para sites com essa configuração.

4. Tenha um checkout simples, rápido e seguro

O consumidor encontrou o produto que buscava, mas se o checkout do e-commerce for demorado e complicado, de nada adiantou. Reduza o número de cliques e melhore esse processo de finalização da compra para quem estiver acessando por smartphone.

O ideal é que a pessoa chegue ao carrinho de compras com um clique apenas, sem pop-ups ou etapas que não fazem sentido.

Simplifique o resgate de senhas, use a localização do cliente para estimar o custo e o tempo da entrega. Se adeque à LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), apresente o teclado correto para cada campo do formulário e ofereça opções de pagamento facilitadas, como foto do cartão de crédito e gravação de dados para checkout em um clique.

5. Personalize a experiência do cliente

Mostre ao cliente o que realmente importa para ele. Isso pode ser feito a partir de algumas ferramentas que levam em consideração consultas de pesquisa, histórico de navegação e de compras dentro do site.

Apresentar descontos e fazer recomendações personalizadas de produtos vão ajudar a manter o consumidor interessado no que o seu e-commerce tem a oferecer, além de tornar a experiência no site mais agradável.

A personalização pode aumentar a taxa de conversão e o ticket médio porque faz recomendações de produtos de acordo com as preferências do usuário, combinando técnicas de cross sell e up sell.

6. Invista em e-mail marketing

O e-mail marketing é uma excelente ferramenta para construir relacionamento com o seu cliente e de enviar comunicação personalizada. Com uma ferramenta de automação, você pode enviar campanhas de descontos, remarketingrecuperação de carrinho abandonado e demais mensagens de acordo com o comportamento dos seus leads.

Abuse da criatividade para anunciar lançamentos de produtos e promoções para aumentar as taxas de abertura, de cliques e de conversão.

7. Capte leads qualificados

Nem só de vendas online vive um e-commerce durante a Black Friday. A data também é uma grande oportunidade momento para fazer captação de leads qualificados para tornarem-se seus clientes.

Uma ideia que costuma funcionar muito bem é oferecer um desconto ou condição especial a mais para quem se cadastrar na sua base durante a data. Mesmo que a pessoa não feche a compra, você poderá começar um relacionamento com ela.

8. Use estratégias de carrinho abandonado

Assim como as vendas, os carrinhos abandonados aumentam muito durante a Black Friday. Por isso, é fundamental ter algumas estratégias para fazer com que a conversão se realize.

O ponto chave aqui é o imediatismo. Use técnicas para recuperar os carrinhos o mais rápido possível, lembrando o cliente que as promoções e o estoque podem acabar muito rápido devido à grande procura.

9. Otimize as descrições de produtos para SEO

Ter uma boa descrição de produto e categoria vai atrair a atenção dos clientes; explicar a experiência física e emocional ao comprar o produto; ser clara e objetiva; responder a preocupações e perguntas comuns dos usuários; estar dentro das boas práticas de SEO; sempre que possível incluir texto, imagem e vídeo.

O texto de descrição apresentado na página do produto pode estimular a conversão ou afastar o consumidor, especialmente quando não inclui informações suficientes que o usuário precisa para decidir pela compra.

Dedique tempo na página do produto e procure fazer descrições completas e que esclareçam todas as dúvidas do seu público a respeito daquele produto. Use palavras-chave para que a página seja encontrada pelos buscadores e otimize o tamanho das imagens para ter um carregamento de página mais rápido.

Se o seu e-commerce é recente, a melhor estratégia é priorizar palavras-chave de long tail (cauda longa), que são mais específicas e menos concorridas. Essa abordagem é válida também para lojas virtuais de nicho específico.

10. Faça além do básico para surpreender

Black Friday é sinônimo de grandes descontos e promoções imperdíveis, mas que tal ir além? Ofereça mais do que ofertas para os seus clientes. Frete grátis, brindes, entrega expressa, parcelamento sem juros e um cupom de desconto para usar em uma nova compra vão ajudar a aumentar a sua conversão.

11. Faça promoções de verdade

Depois de 10 anos desde a primeira edição da Black Friday no Brasil, os consumidores já são especialistas em identificar falsas promoções. Com uma lista de produtos de desejo em mãos, eles monitoram os preços semanalmente com bastante antecedência e sabem se a sua loja está concedendo descontos reais.

Em qual categoria você quer estar? Na lista de e-commerces denunciados por preços manipulados ou no grupo de lojas transparentes e confiáveis que conquistaram a preferência do consumidor?

12. Reforce os canais de atendimento ao cliente

O desempenho da sua equipe de atendimento ao cliente é ainda mais importante na Black Friday. Se for preciso, reveja o tamanho da equipe e treine os novos integrantes a tempo para que eles saibam o que fazer em diversos cenários.

Invista em diferentes canais de comunicação, como chat na loja, WhatsApp, e-mail e redes sociais, para aumentar ainda mais a cobertura de atendimento e não deixar nenhum consumidor sem resposta.

Considere também que, por causa da pandemia de Covid-19, a Black Friday 2020 será um pouco diferente. Muitos consumidores farão suas primeiras compras na data de forma online, e boa parte das pessoas vai utilizar o período para antecipar as compras de final de ano e Natal.

13. Adicione tags com variação da escrita

Relatórios do SEMrush mostram que a criatividade do brasileiro não tem fim até na hora de pesquisar no Google. Os termos “Black Fridey” e “Black Fryday” somam quase 19 mil buscas. “Black Flayder”, “Black Fride”, “Black Frid”, “Blak Friday”, “Black Freday” e “Black Fridy” também aparecem.

Adicionar essas variações da grafia de Black Friday pode ajudar a atrair esses usuários.

14. Trabalhe o pós-venda

A época pós-Black Friday é acompanhada de um grande número de reclamações, que variam do atraso nas entregas e produtos com defeito ao não recebimento da compra.

Por isso, apresente prazos de entrega reais e mais de uma opção de envio, como Correios + transportadoras. Também vale a pena informar, antes da compra, que os prazos podem sofrer atrasos por causa do alto volume de compras.

Cuide para que seu cliente tenha uma excelente experiência de compra para que ele se fidelize e volte a comprar de você no futuro.

15. Se inspire em quem fez certo

Na hora de definir suas estratégias de marketing digital para a Black Friday, aprenda com quem já acertou. Analise cases de e-commerces que se deram bem na data e identifique quais técnicas e ações você pode aplicar no seu negócio.

Aplicar as estratégias certas de marketing digital para se preparar para a Black Friday é imprescindível para alcançar o sucesso e aumentar suas vendas. Quer ver o seu e-commerce crescer também?

O inbound marketing para ecommerce da Artefato Agência Digital vai ajudar a melhorar exponencialmente seus resultados. Nosso foco é o seu crescimento e entrega de valor para os seus clientes.

Clique no botão de Whatsapp abaixo e agende um diagnóstico sem compromisso com um de nossos especialistas e veja como podemos fazer sua loja virtual vender muito mais!

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *