Como aumentar o tráfego orgânico do seu e-commerce com técnicas de SEO

O tráfego de um site se refere à quantidade de visitas que ele recebeu. O tráfego orgânico é a quantidade de visitas que ele teve de maneira espontânea, ou seja, sem investimentos em anúncios ou campanhas. Quando é feito esse tipo de investimento, as visitas são através de tráfico pago.

Entre os principais fatores que recomendam o tráfego orgânico para e-commerces é o custo-benefício. Você, como dono de uma marca, não precisa investir tanto dinheiro em campanhas e posts patrocinados, a marca chegará para os clientes de forma natural.

O tráfego orgânico também garante resultados em longo prazo. O que talvez para o tráfego pago seja mais momentâneo.

Para ter um bom tráfego orgânico em um e-commerce, o investimento precisa ser feito em estratégias voltadas para Marketing Digital, e uma das técnicas mais indicadas é investir no SEO da marca.

O que é SEO?

SEO significa Search Engine Optimization ou Otimização para Mecanismos de Busca. A técnica tem como objetivo melhorar um conjunto de fatores dentro do seu site e que, consequentemente, melhoram o posicionamento do seu site em motores de busca, como o Google.

Entre esses fatores estão o uso de palavras-chave, qualidade do conteúdo, imagens, facilidade no uso do site, url e até nas informações pertinentes aos produtos. O SEO tem, entre outros objetivos, melhorar a experiência do cliente dentro do seu site e assim também melhorar o posicionamento dele nos resultados de buscas.

Veja algumas mudanças que você pode fazer no seu e-commerce com o SEO:

Comece pelas palavras-chave

As palavras-chave são as principais formas de busca. Quando você quer saber algum assunto ou pesquisar um produto para compra é só colocar uma ou duas palavras no Google e logo aparecerão milhares de opções. 

Se sua marca já tiver com essas palavras definidas, já é boa parte do trabalho realizado. A partir de então, você deve utilizá-las sempre para que seu site seja mais bem posicionado. 

Caso ainda não tenha as palavras-chave uma boa ferramenta para dar início a essa pesquisa é o Google Trends. Nele é possível analisar o que mais está sendo pesquisado no seguimento do seu negócio através das pesquisas. Outras ferramentas que podem ser utilizadas para pesquisa de palavras-chave são: SEMrush (planos gratuitos e pagos) e Google Keyword Planner (gratuito e que pode ser acessado dentro de qualquer conta do Google Ads).

Crie um blog

Pense que o blog é um vendedor do seu produto. Ele pode ser usado de diversas formas e a principal é acompanhar a persona na jornada de compra.

Ter um blog elencado a um site faz total diferença se você deseja que sua marca seja usada como referência no mercado.

Ninguém pode falar melhor do seu produto senão você. Crie textos com curiosidades, conteúdos que possam ser relacionados em outras mídias e que tenham informações complementares.

Se um cliente chegar até a sua marca através do blog, as chances são muito maiores de ele fazer uma compra de você.

À medida que o cliente percebe a qualidade do seu site com informações, fotos e conteúdos, isso pode chamar a atenção e com isso há mais chances dele se lembrar da marca quando estiver com um problema.

Melhore experiência de navegação do seu cliente

Ninguém gosta de ficar em um site desorganizado e difícil de encontrar o que procura.

Simplifique tudo o que puder e facilite a navegação do seu cliente. Entre no seu site e faça de conta que é um cliente, analise os passos, confira se faltam dados, o que é irrelevante e o que está faltando.

A experiência do cliente dentro do seu e-commerce reflete em todas as ações do Marketing Digital, inclusive no tráfego orgânico.

Tenha uma loja virtual responsiva que se adeque a qualquer tipo de navegação, estude uma url simples e fácil de digitar e melhore o processo de compra desde as informações do produto até o momento de fechar a compra.

A experiência do cliente está ligada tanto na estrutura do site quanto no que ele encontrou lá: as informações foram suficientes ou ele teve que pesquisar em outro lugar?

Tráfego orgânico x tráfego pago

Para conquistar o tráfego orgânico é preciso tempo para analisar todo o contexto do site, isso envolve definir a persona da marca, estudar comportamento dos clientes, definir tipos de conteúdos e produzi-los.

Pode ser que o retorno do tráfego orgânico demore um tempo a mais do que se tivesse pago por anúncios, mas eles acabam sendo mais eficientes e duradouros. 

Pense que, ao investir em uma campanha com tráfego pago, o retorno vai ser apenas no tempo em que ela estiver no ar.

Agora, se o tráfego for orgânico, esse retorno será sem limite de tempo e as chances dele aumentar cada vez mais são muito maiores.

Na maioria vezes o tráfego pago pode resultar em muitos acessos, mas nem sempre em muitas vendas. 

Para melhorar o tráfego orgânico do seu ecommerce é preciso investir tempo ao invés de dinheiro.

São análises e mudanças simples que podem, aos poucos, melhorar o posicionamento dele nas buscas. 

Deixe um Comentário